Guia da Gravidez
PUBLICIDADE

Todo o descolamento prematuro da placenta representa um perigo para o feto e para a mãe. No que respeita ao feto, deve ter-se em conta que o descolamento da placenta implica uma diminuição da área de intercâmbio através da qual se nutre e oxigena: um descolamento parcial pode ocasionar-lhe um défice nutricional e de oxigenação de consequências variáveis; nos casos graves inclusive pode provocar lesões cerebrais irreversíveis, enquanto que um descolamento total implica inexoravelmente a sua morte. Relativamente à mãe, o perigo centra-se na intensidade da hemorragia, máximo quando dá lugar a um hematoma retroplacentário e demora
em diagnosticar-se, dado que pode provocar-lhe um quadro de choque ou colapso cardiovascular capaz de pôr em risco a sua vida.

Perante um descolamento prematuro da placenta, deve proceder-se a uma cesariana, dado que um parto por via genital representa riscos maiores para o feto e para a mãe.

Ainda sem comentários!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ Repercussões ~