Guia da Gravidez
O médico Responde – A Preguntas e Respostas
PUBLICIDADE

O médico receitou à minha irmã uns comprimidos de ferro para prevenir uma anemia, uma vez que, segunda lhe disse, este é um problema bastante frequente na gravidez. Qual é a sua causa?

Durante a gravidez, o volume de sangue que percorre o aparelho circulatório aumenta, o que provoca um alongamento dos glóbulos vermelhos e uma anemia relativa. Mas, além disso, aumentam as necessidades de ferro, necessário também para a formação dos glóbulos vermelhos do feto: sem uma ingestão de ferro, a grávida pode sofrer uma autêntica anemia. Para prevenir este transtorno, pode apenas ser necessário seguir uma dieta rica em ferro, embora seja normal que o médico receite suplementos deste mineral.

5 Desde que estou grávida, tenho flatulência. 0 que posso fazer para evitá-lo?

O retardamento do processo digestivo provocado pelas hormonas da gravidez dificulta a absorção intestinal dos gases que em condições normais ocorrem a partir da decomposição dos alimentos. Portanto é difícil erradicar a flatulência. Para atenuar o incómodo, ponha em prática as medidas aconselhadas para combater a obstipação e evite os produtos que favorecem a formação de gases, como feijão branco, favas, couves de Bruxelas ou pepino.

l Sou uma mulher muito equilibrada emocionalmente, mas, desde que estou grávida, tenho alterações no meu estado anímico e às vezes sinto-me deprimida. É normal que isto aconteça?

Sim, embora as mudanças do estado de ânimo não sejam semelhantes nem tenham a mesma intensidade em todas as grávidas. O que acontece é que as oscilações do delicado equilíbrio hormonal durante a gravidez também fazem sentir os seus efeitos sobre o sistema nervoso e isso muitas vezes reflecte-se em súbitas mudanças de humor. Não é raro que se intercalem momentos em que a grávida se sinta radiante e outros de certa tristeza sem nenhuma razão objectiva que o justifique e que de repente tenha acessos de choro. É claro que podem influenciar múltiplos factores psicológicos neste âmbito e que quando surgem crises de intensa ansiedade ou fases de depressão profunda convém pedir ajuda a profissionais; mas se este não for o seu caso, considere que se trata de sensações e sentimentos naturais que não devem causar preocupação.

Algumas noites, antes de me deitar, tenho cãibras nas pernas tão intensas que chegam a deixar-me sem sono. Tem isso alguma coisa a ver com a minha gravidez?

É frequente as grávidas terem cãibras na parte traseira da perna que costumam surgir à noite, impedindo dormir ou chegando inclusive a interromper o sono, provavelmente devidas a uma diminuição da concentração sanguínea de cálcio. Para aliviar o incómodo, pode ser útil massajar a perna afectada em direcção à coxa e flectir o pé puxando os dedos para cima. Se o problema persistir, o melhor é ir ao médico, uma vez que pode ser preciso introduzir certas modificações na sua alimentação ou que seja necessário recorrera um suplemento mineral para o prevenir.

Por que razão as grávidas têm enjoos e desmaios?

Os enjoos e desmaios ocorrem devido a uma quebra da irrigação sanguínea no cérebro, algo que pode acontecer durante a gravidez não só porque a tensão arterial costuma ser mais baixa do que o normal, mas também porque aumenta o fornecimento de sangue ao útero e isso, em determinadas circunstâncias, reduz a chegada de sangue à cabeça. Especialmente, os enjoos surgem quando se permanece muito tempo em pé sem se mexer, porque o sangue tende a estancar nas extremidades inferiores, ou então ao levantar-se muito depressa, situações em que o défice de irrigação cerebral pode provocar um desmaio. Também pode acontecer enjoos devidos a uma descida do nível de açúcar no sangue se se passar muito tempo sem comer nada, circunstância que qualquer grávida deve evitar.

Estou preocupada, porque apareceram umas pequenas manchas vermelhas na minha pele e receio tratar-se de alguma complicação da gravidez…

É bastante comum que nas mulheres gestantes apareçam uns diminutos pontos avermelhados, denominados «aranhas vasculares», em consequência da dilatação dos vasos capilares provocada pelas hormonas da gravidez. Tais manchas costumam surgir sobretudo na cara, no pescoço e no tórax, sem causar
qualquer problema nem revestir gravidade alguma, para finalmente desaparecerem após o parto. Se este for o seu caso, não deve preocupar-se, uma vez que apenas se trata de um problema estético que não implica qualquer perigo. Diferente é se surgir uma súbita erupção cutânea, que pode ser um sinal de uma infecção aguda e representa um motivo de consulta imediata ao médico.

Estou no sétimo mês de gravidez e às vezes noto que tenho falta de ar. Que posso fazer?

É normal que o progressivo crescimento do útero empurre o diafragma para cima e limite a expansão dos pulmões, pelo que não é nada raro que nesta altura da gravidez sinta dificuldade em respirar profundamente. De qualquer forma, convém falar com o médico para descartar a existência de qualquer problema específico que deva ser oportunamente corrigido e a aconselhe a fazer exercícios destinados a melhorar a capacidade pulmonar no seu estado.

Estou grávida de oito meses e custa-me muito dormir bem toda a noite. Posso tomar um sonífero para descansar bem?

Não é raro que no fim da gravidez se sofra de insónia, entre outras coisas porque o feto costuma mexer-se muito e, com o abdómen tão grande, é difícil encontrar uma posição na cama. Há duas medidas úteis para favorecer o sono: por um lado, evitar o consumo de produtos excitantes como o café ou as bebidas à base de cola à noite; por outro, realizar exercícios de relaxamento antes de dormir. Mas nunca se deve recorrer ao uso de soníferos sem falar previamente com o médico, que, se o considerar conveniente, receitara o mais adequado. Inclusive, é recomendável consultar com o médico antes de recorrer às típicas tisanas, porque nem todas as ervas são inócuas e muito menos durante a gravidez.

Ainda sem comentários!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ O médico Responde – A Preguntas e Respostas ~