Guia da Gravidez
Fundamentos da vasectomia
PUBLICIDADE

A vasectomia baseia-se no bloqueio do trajeclo que os espermatozóides seguem desde os testículos para chegar até à uretra e passar a fazer parte do sémen, requisito básico para que a ejaculação seja fecundadora. Esse bloqueio realiza-se através do corte dos canais deferentes, estruturas tubulares largas de diâmetro muito reduzido que constituem a continuação dos epidídimos e têm por função transportar os espermatozóides provenientes dos testículos para o exterior. Estes canais estão de fácil acesso através de pequenas incisões no escroto, daí que seja uma intervenção simples e provoca um mal-estar mínimo. Depois da operação, os testículos continuam a segregar hormonas masculinas e também continuam a produzir espermatozóides, mas estes não podem aceder ao exterior e ao fim de um tempo são reabsorvidos, sem causar prejuízo algum. A resposta sexual não é afectada pela intervenção e, portanto, o homem pode continuar a ter uma actividade sexual normal. A única diferença está no facto de o sémen passar a estar composto apenas pelo líquido seminal produzido pelas vesículas seminais e a próstata, cujas vias de excreção não se alteram com a intervenção, e deixa de conter espermatozóides, eliminando-se por completo a possibilidade de ocorrer uma gravidez.

1 Comentários

murilo

2013-11-21 13:40:10 Responder

Depois de ter feito essa pequena intervenção eu poderei reverter depois!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ Fundamentos da vasectomia ~