Guia da Gravidez
Funções da placenta
PUBLICIDADE

Funções da placenta

A placenta desempenha várias funções indispensáveis ao crescimento do futuro bebé e à continuação da gravidez. Através dela, o filho obtém do sangue da mãe o oxigénio e nutrientes de que necessita para a sua actividade metabólica e para a formação dos seus tecidos, todas as estruturas corporais desenvolvem-se a partir de elementos básicos facultados pela mãe. Ao mesmo tempo, o filho pode libertar-se dos resíduos do seu metabolismo, cuja acumulação seria tóxica e que o organismo da mãe se encarrega de eliminar. Desta forma, a placenta funciona para o feto como pulmão, aparelho digestivo e renal. Mas, para além disso, a placenta tem uma função endócrina essencial, dado que funciona como uma verdadeira glândula de secreção interna que produz diversas hormonas. Desde o inicio da sua formação, as células de trofoblasto, em contacto com as da mucosa do endométrio uterino, produzem uma hormona, a gonadotropina corióniça ou HGC, que passa para o sangue da mãe e actua no corpo amarelo do ovário estimulando-o para que continue a segregar as hormonas femininas responsáveis pela proliferação do endométrio, para este não descamar e ocorrer a menstruação. A partir do quarto mês, a placenta liga-se ao ovário e segrega hormonas femininas, estrogénios e progesterona, necessárias para o bom desenvolvimento da gravidez e ao correcto desenvolvimento do bebé.

A placenta cresce na parede interna do útero e comunica com o feto através do cordão umbilical, no interior do qual passam os vasos circulatórios que transportam sangue numa outra direcção.

Ainda sem comentários!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ Funções da placenta ~