Guia da Gravidez
PUBLICIDADE

O primeiro passo consiste em investigar se a mulher tem ovulações normais, para o que e costume recorrer-se ao registo da temperatura basal durante vários meses consecutivos. Se se determina que a mulher não apresenta ovulações, a investigação prossegue com testes específicos para descobrir o motivo, muitas vezes detectável mediante ecografias. No entanto, se
se verifica que as ovulações são normais, é necessário efectuar testes para constatar se existe algum impedimento para o encontro do óvulo com os espermatozóides. Pode realizar-se um teste pós-coital, que consiste num exame da mucosa cervical pouco depois de que o casal tenha mantido uma relação sexual, para verificar as características das secreções e também a reacção dos espermatozóides ao seu contacto. Outro teste é a histerossalpingografia, uma radiografia do útero e das trompas de Falópio depois de introduzir uma substância de contraste no seu interior, que permite detectar, por exemplo, se existem malformações uterinas ou obstruções tubárias. Se estes testes podem oferecer resultados normais, o estudo prossegue tom outros, entre os quais cabe destacar a biopsia endometrial e a laparoscopia, uma técnica um pouco mais agressiva que permite ao especialista examinar os órgãos genitais internos.

Ainda sem comentários!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ Estudos na mulher ~