Guia da Gravidez
PUBLICIDADE

O consumo de todo tipo de drogas durante a gravidez, tanto no caso de ser habitual como ocasional, implica perigos não só pelos efeitos que as substâncias tóxicas podem gerar na mãe, mas também principalmente pelos danos directos que pode provocar no próprio feto Nenhuma droga é inócua: o LSD pode provocar abortamentos e malformações congénitas; as drogas de síntese, como o ecstasy, aumentam o risco de hemorragias placentárias; a cocaína está relacionada com partos prematuros e baixo peso à nascença; a heroína pode originar malformações congénitas e complicações no parto: inclusive os derivados do cannabis, aparentemente inócuos, estão relacionados com uma maior incidência de partos prematuros. Além disso, algumas drogas muito aditivas, como a cocaína e a heroína, podem gerar uma dependência física no feto.

Ainda sem comentários!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ Drogas ~