Guia da Gravidez
Diagnóstico e tratamento
PUBLICIDADE

A ecografia facilita o diagnóstico da mola hidatiforme, que apresenta nas imagens um aspecto semelhante ao de um favo de abelhas.

O diagnóstico é estabelecido a partir da sintomatologia, sobretudo quando a mulher nota a eliminação de fragmentos de tecido anómalo pela vagina, e é confirmado mediante uma ecografia que proporciona imagens características Além disso, o tecido anómalo produz enormes quantidades de hormona gonadotropina coriónica,
a hormona própria da gravidez, algo que pode ser detectado numa análise de sangue e urina. O tratamento consiste na evacuação total do útero, ora mediante uma aspiração, ora mediante uma raspagem, e posteriormente
realiza-se um acompanhamento estrito baseado em determinações hormonais periódicas para verificar se ficaram restos do tecido anómalo no útero. Às vezes, sobretudo se a mulher já não quer ter mais filhos, pode ser conveniente proceder a uma remoção do útero. Se o estudo anatómico-patológico demonstra que o tecido evacuado
apresenta características malignas e se for diagnosticado um coriocarcinoma, o tratamento é semelhante ao de qualquer outro problema canceroso.

Ainda sem comentários!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ Diagnóstico e tratamento ~