Guia da Gravidez
PUBLICIDADE

Em condições normais, o encontro entre o óvulo e o espermatozóide produz-se no terço externo da trompa de Falópio e, depois da fecundação, a célula-ovo avança pela trompa até chegar ao útero, implantando-se na mucosa que recobre a cavidade uterina. Se existe algum impedimento para que a célula-ovo chegue ao útero e nidifique no sítio correspondente, pode suceder que se implante numa localização de gravidez ectópica
anómala. Deste modo, em mais de 95 por cento dos casos implanta-se em algum ponto da trompa de Falópio, enquanto que nos restantes pode fazê-lo no ovário, no colo do útero ou inclusivamente na cavidade abdominal.
As causas de uma implantação anormal da célula-ovo são diversas e muitas vezes não e possível determiná-las com precisão. Na maior parte dos casos, o problema deve-se à existência de cicatrizes ou aderências no interior da trompa de Falópio, derivados de algum processo infeccioso e inflamatório prévio, que servem de obstáculo ao trajecto do óvulo fecundado. O mesmo pode ocorrer se as trompas têm uma forma anormal em consequência de uma malformação congénita ou se ficam comprimidas pelo desenvolvimento de algum tumor na zona. Outra possibilidade é que a célula-ovo atravesse a trompa mas encontre um obstáculo no útero, por exemplo um tumor ou cicatrizes, que o impeça nidificar numa localização normal, com o que a gravidez se torna inviável.

Ainda sem comentários!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ Causas e localizações ~