PUBLICIDADE

Em condições normais, a placenta separa-se da parede uterina depois da expulsão do feto, concretamente no período da última fase do parto. O descolamento prematuro ocorre quando a placenta se descola do seu lugar de implantação, no decurso do terceiro trimestre da gestação e muitas vezes quando ainda faltam várias semanas para a data prevista do parto. Na maior parte dos casos desconhece-se as causas exactas, embora se considere que em tais ocasiões provavelmente o transtorno se deva a um defeito de irrigação da placenta, dado que a sua incidência é mais elevada em mulheres que apresentam factores capazes de provocar uma alteração dos vasos sanguíneos como tabagismo, hipertensão arterial, níveis altos de colesterol no sangue, diabetes, doenças renais crónicas, etc. São muito poucos os casos em que se pode comprovar a existência de causas directas.

Ainda sem comentários!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ Causas ~