Guia da Gravidez
PUBLICIDADE

É preciso planificar um controlo da gestação que permite- permite detectar o mais cedo possível as anomalias que possam aparecer e valorizá-las na sua justa medida. Em cada caso deve elaborar-se um plano de acompanhamento específico, adaptado às circunstâncias e aos factores de risco particulares. Não são poucas as vezes em que, apesar do potencial risco estabelecido, a gravidez se desenvolve sem problemas de maior ou requer intervenções mínimas. No extremo oposto, há ocasiões em que se detecta uma afectação fetal grave irreversível ou se desenvolvem complicações capazes de pôr em perigo a vida da mãe. Nestes casos é preciso o internamento hospitalar ou inclusivamente obrigam a pensar numa interrupção da gravidez.

Ainda sem comentários!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ Atitude terapêutica ~