Guia da Gravidez
As conclusões genéticas
PUBLICIDADE

Com todos os dados obtidos a partir da análise dos antecedentes familiares e da realização de estudos cromossómicos ou outros exames mais específicos, o especialista determina se os membros do
casal apresentam alguma alteração genética ou cromossórnica e calcula as probabilidades de a mesma poder ser transmitida à descendência. Com isso às vezes elimina-se medos, mas outras vezes confirma-se a suspeita e quantifica-se o risco. No entanto, apesar do nome do procedimento, o médico nunca aconselha o que deve ser feito: limita-se a expor os dados objectivos e são os próprios membros do casal que devem decidir a conduta a adoptar, ou seja, se decidem conceber um filho apesar do risco estabelecido ou, no caso de a gestação ter-se iniciado, se optam por deixar que vá até ao fim ou então se consideram oportuno solicitar um aborto terapêutico.

A elaboração da árvore genealógica dos membros do casal serve para determinar os antecedentes familiares de problemas hereditários e localizar as mortes prematuras sem causa determinada para avaliar a probabilidade de transmissão à descendência.

Ainda sem comentários!

Deixe um comentário

O seu email não será publicado.
Campos obrigatório estão identificados *
~ As conclusões genéticas ~