Guia da Gravidez

Abortamento terapêutico


A legislação de inúmeros países contempla a prática de urna interrupção da gravidez antes de o feto estar formado quando se determina que a gestação comporta uma grave risco para a vida ou a saúde física ou psíquica da mãe
(abortamento terapêutico), quando se presume que o feto nascerá com graves defeitos físicos ou psíquicos (abortamento eugénico) e quando a gravidez é consequência de uma violação (abortamento ético). Trata se de uma alternativa sempre difícil de enfrentar e que os médicos só podem propor; a própria mulher ou o casal afectado, com a oportuna informação, pode tomar a decisão de interromper a gestação.

Sem dúvida, as mudanças mais evidentes do corpo da gestante correspondem ao progressivo aumento de tamanho dos seios, que se preparam para amamentar, e o aumento do abdómen devido ao aumento do útero, que passa dos 90 gramas aos 1200 no ...

Astenia é o termo científico que designa uma anormal sensação de cansaço, fadiga e perda de forças, algo muito comum durante a gravidez, sobretudo no primeiro trimestre, ainda que a sua intensidade varie muito de um caso para outro. As ...

As hormonas sexuais femininas segregadas pela placenta e pelos ovários, entre as quais se destacam a progesterona e os estrogénios, são responsáveis pelas adaptações funcionais do corpo materno, mas, ao mesmo tempo, exercem numerosos ...

Durante a gravidez modifica-se todo o funcionamento do corpo feminino. A mulher gestante deve adaptar-se para satisfazer os seus próprios requisitos e os do feto que se desenvolve dentro do útero: o coração aumenta a sua actividade para ...

Qualquer abortamento terapêutico, quando implica a perda de um filho desejado, implica em maior ou menor grau sentimentos de tristeza. Há mulheres que enfrentam a situação com mais resignação e recuperam depressa, enquanto que outras podem ...

~ Abortamento terapêutico ~